Você costuma alimentar fantasmas?

1/12/2015

 

Esta carta representa a negação da realidade, quando simplesmente escolhemos acreditar naquilo que nossa mente nos condiciona a olhar. A mente criou os fatos, existe a idéia de que tudo está acontecendo exatamente como a mente nos mostra e nos colocamos aprisionados dentro desses pensamentos. Na mente nos encontramos numa tempestade e nem se quer nos damos conta de que fora dela, tudo está calmo e em paz.

 

Os fantasmas surgem porque essa carta nos coloca dentro de um estado de cegueira, onde não conseguimos ver além daquilo que os medos, traumas e imaginação criam. Tudo é caos, frio e difícil e se torna ainda mais denso à medida que  passarmos a acreditar mais nesses fantasmas.

 

O estado emocional enfraquecido torna as pessoas mais suscetíveis a viver nesse estado de "cegueira", pois a desordem emocional traz consigo a desordem mental, embaralhando realidade com imaginação.

 

Relacionamentos em que um ou ambos são extremamente ciumentos e possessivos, nota-se facilmente esse tipo de comportamento, onde há medo, desconfiança, sentimento constante de insegurança, necessidade de controle da vida do outro. Isso porque em relacionamentos assim sempre há alguém com medo de ser enganado ou traído, o medo é tanto que qualquer gesto, palavra ou comportamento suspeito do ser amado, pode ser um motivo muito forte para acreditar no pior e antes mesmo de ponderar, a pessoa já duvida e começa a criar fantasmas na mente que irão crescer e crescer, tornando-se tão intensos ao ponto de fazer a pessoa acreditar neles e não mais na realidade. É um distúrbio psicológico, sim e emocional também que leva muitos relacionamentos ao desgaste e até mesmo é a causa de vários crimes passionais.

 

A mente nos prega peças! Analisar os fatos com os pés bem fincados no chão é sempre a melhor estratégia, quando a dúvida surge a clareza se faz necessária e essa clareza não vem dos confins de uma imaginação fértil, vem dos olhos bem abertos e focados na verdade, vem do diálogo colocado de peito aberto, vem do entendimento dos porquês, do olhar mais atrevido que descortina o que há por de trás de cada gesto.

 

Todos nós em algum momento criamos fantasmas, mas precisamos ter a noção de discernir que eles são obra do imaginário a partir do momento em que começarem a nos travar diante da vida, esse é o momento certo para refletirmos: "Isso não pode ser maior que eu, algo tem de errado aí!"

 

Please reload

Posts Recentes

March 22, 2019

March 13, 2019

December 18, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square